27 jun

Discurso de ódio e intolerância nas redes sociais

Como as redes sociais estão ajudando a disseminar o discurso de ódio
Foto de casal em rede social com comentários repletos de discurso de ódio

As redes sociais vieram revolucionar as nossas vidas. Passamos grande parte do nosso dia verificando postagens, seja de amigos e familiares, de empresas ou mesmo de nosso ambiente de trabalho, à procura de novos produtos e oportunidades e de notícias “frescas”. As redes sociais utilizam mídias digitais para compartilhar conteúdo para que outras tantas pessoas possam ver e comentar sobre determinado assunto. Desta forma, criou-se uma ideia de que “na internet tudo pode”. Pode-se falar sobre qualquer assunto, sem prejuízo próprio. É um ambiente fértil para os discursos de ódio. Muitos ainda confundem discurso de ódio com liberdade de expressão e acabam esquecendo do princípio fundamental, que é não ferir o próximo, seja física ou moralmente.

Racismo

Como podemos ver na imagem acima, duas pessoas de raças diferentes não podem se apaixonar e postar uma foto juntas numa rede social, que algumas pessoas se sentem no direito de expor pensamentos racistas, altamente preconceituosos. Essas pessoas se sentem protegidas pela tela do computador e disseminam esse tipo de comportamento. Depois que surge o primeiro comentário de baixo calão, logo outros ficam à vontade para continuar o debate inútil. Felizmente já possuímos tecnologia suficiente para identificar pessoas que cometem crimes cibernéticos e aplicar a devida lei sobre eles.

Podemos encontrar os mais diversos tipos de discurso de ódio. Seja casos de racismo, como apresentado anteriormente, passando por casos de misoginia (preconceito contra mulheres ou meninas), além de homofobia (preconceito contra homossexuais), xenofobia (preconceito contra nacionalidade), preconceito religioso, entre outros, infelizmente.

Mas como pôr fim a algo que não deveria nem existir? Precisamos usar dos mesmos artifícios (e das nossas leis) para combater este tipo de comportamento. E claro, uma boa educação também ajuda! Todos nós precisamos entender que não somos diferentes uns dos outros. No final das contas, somos todos seres humanos e fazemos a diferença no planeta, portanto nossas atitudes podem mudar o rumo de tudo. Como muito se disse num passado recente: “Mais amor, por favor”. E, além de amor, um pouco de conhecimento não fará mal!

 

Foto da autora Vanessa LuzVanessa Luz

Física de formação, designer de coração. Depois de anos dedicada ao estudo das Exatas, agora me dedico ao estudo das Humanas. Adoro um bom filme, um bom café e um bom chocolate.

Este artigo é de responsabilidade de sua autora e não reflete a opinião do veículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo vertical Degêcast

Inscreva-se em nossa newsletter

Cadastre-se em nossa lista de e-mails para receber notícias, dicas e atualizações semanais sobre design, comunicação e tecnologia.

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso! Obrigado por assinar nossa newsletter! :-)

Powered by