22 mar

#46 [Agenda] Realidade Virtual e o “Jogador n°1”

Realidade virtual (VR) e o “Jogador n° 1”

Você deve estar se perguntando a relação entre realidade virtual (VR) e “Jogador n° 1”. Com estreia no dia 29 de março, o filme foi baseado em um livro homônimo de Ernest Cline. O diretor escolhido para tornar esse hype da cultura pop em filme foi ninguém menos que Steven Spielberg. O cineasta acumula em seu currículo filmes incríveis, como os queridinhos E.T. – o extraterrestre, Jurassic Park e Tubarão, entre muitos outros.

O filme “Jogador n° 1” conta a história de Wade, um adolescente de 2044 que entre conflitos e guerras, problemas sociais e a maravilha da puberdade, conserta equipamentos eletrônicos que encontra nas ruas para poder participar de uma plataforma chamada OASIS.

OASIS é uma plataforma de jogos online onde as pessoas podem assumir diversos avatares (como em Second Life), jogar, conversar ou até mesmo estudar. História a dentro, o ponto interessante aqui é o conceito de VR, equipamento usado para simular realidade, em que vida real e virtual se mesclam, trazendo a tona os possíveis transtornos disso.

O consagrado seriado “Black Mirror” lançou recentemente em sua nova temporada o episódio “USS Callister”, que é uma mistura de realidade virtual, realidade aumentada e imersão. Numa proposta mais mórbida do que em “Jogador n° 1”, o episódio conta a história de um desenvolvedor que recria um jogo ao velho estilo “Star Trek”, ultrarrealista e com personagens que são “reais” – clones virtuais, na verdade – já que ele usa o DNA de pessoas para criar digitalmente os personagens do jogo.

Em ambos, a realidade virtual, realidade aumentada e outras realidades são colocadas como protagonistas da situação. Há o apontamento dos problemas que podem ser originados pelo uso e dissociação da realidade virtual e da “realidade real”. Se você quer saber um pouco mais sobre o assunto, acesse o episódio “#25 – Realidade virtual: o design no País das Maravilhas” do Degêcast, em que falamos bastante sobre realidades virtuais.

Mas e no mundo real?

Deixando de lado a ficção, a realidade virtual ou VR hoje tem se apoiado no mundo corporativo, empreendedor e educacional. Há quem esteja engajado em produzir realidades virtuais para treinar pessoas profissionalmente, como é o caso dos simuladores de direção do Detran e dos simuladores de aeronaves em combate, geralmente vistos em treinamentos militares.

Outras áreas que vêm requisitando a VR são a arquitetura, o jornalismo, a medicina, museus e até mesmo a psicologia.  Apesar do investimento ser alto, a realidade virtual promete reduzir os custos dos projetos no caso da arquitetura, diminuir os risco físicos de exposição do médico e do paciente nas áreas médicas e de psicologia, pode tornar um museu mais atrativo e imersivo, entre outros benefícios.

Obviamente, a VR ainda é muito acessada e usada no mundo dos games, onde a imaginação é livre e as experiências estão cada vez mais reais e imersivas. Além disso, a viabilidade de comprar esses produtos foi bastante facilitada nos últimos meses, bem como os lançamentos constantes de jogos em realidade virtual.

E no episódio de hoje…

A Tati Bagdonas e o Alberto G. P. Oliveira receberam o Alexandre Calil, que trouxe pra gente a divulgação do espaço Arcade VR idealizado por ele, falou um pouco sobre a tecnologia de realidade virtual, convidou todo mundo pro Meetup que ele está organizando e muito mais. Conta pra gente sua experiência com VR. Não esqueça de se inscrever no Meetup e aproveitar!

Links Importantes:

Créditos

Trilha sonora por Kolic.

Degêcast, abreviação abrasileirada de Design Gráfico, é um podcast desenvolvido por estudantes e professores do curso de Design Gráfico do Centro Universitário Barão de Mauá, em Ribeirão Preto – SP.

Mande comentários, sugestões, críticas e opiniões para degecast@gmail.com

Visite nosso site: http://degecast.com.br

Curta a página do Degêcast no Facebook

Siga: @degecast no Twitter

Compartilhe esse episódio com alguém que poderá gostar do tema!

Assine o Degêcast no seu celular ou no iTunes pelos links abaixo, dê play no reprodutor para ouvir agora ou faça download do arquivo mp3 e escute offline no seu celular ou computador.

2 thoughts on “#46 [Agenda] Realidade Virtual e o “Jogador n°1”

  1. Esse assunto sempre nos interessa demais. Eu adoro refletir sobre esse assunto e ver como não se limitou apenas ao filme. Eu achei um retorno triunfal à ficção científica com Jogador n1. Eu gostei bastante tanto do filme quanto do livro, é bem distópico. Adoro ler livros, cada um é diferente na narrativa e nos personagens, é bom que cada vez mais diretores e atores que fazem filmes de aventura . Adorei Jogador n1, porque tem toda a essência do livro mais uma produção audiovisual incrível. Este livro conta uma história extraordinária. Outro fator que fez deste um grande filme foi a direção do Spielberg, seu talento é impressionante.

    • Oi, Lara, obrigado por seu comentário! Concordamos com você, o tema abordado em Jogador n. 1 é fantástico e nos propicia reflexões incríveis. São grandes obras de ficção, tanto o livro quanto o filme. Será um prazer continuar contando com sua participação aqui no Degêcast. Um abraço, até uma próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo vertical Degêcast

Inscreva-se em nossa newsletter

Cadastre-se em nossa lista de e-mails para receber notícias, dicas e atualizações semanais sobre design, comunicação e tecnologia.

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso! Obrigado por assinar nossa newsletter! :-)

Powered by